programa 2020

Tablao: El Choro

Lounge D Casino Estoril

Antonio Molina “El Choro” aprende as bases do flamenco com o seu pai e com mestres como Antonio Canales e Israel Galván. Em 1999, ganha o seu primeiro concurso, o “Certame de Dança de Huelva”, organizado pela Fundação Cristina Heeren. Tem formado parte de companhias de grande prestígio como são a Companhia Israel Galván ou a Companhia Manuela Carrasco. Já apresentou vários espectáculos na bienal de Sevilha, afirmando-se como um dos bailarinos mais promissor do flamenco.

Tablao: Lucia La Piñona

Lounge D Casino Estoril

La Piñona é uma habitual dos melhores tablaos de Espanha. Consolida a sua trajectória com o “Trofeu Desplante” do Festival de Las Minas, em 2011. La Piñona é uma bailarina diferente, que não pertence a nenhuma escola e que não se parece a nenhum outro intérprete. O seu baile é pessoal e não está influenciado por nenhuma tendência.

Tablao: Rafael Campallo

Lounge D Casino Estoril

Em 1996 começa a integrar a “Compañia Andaluza de Danza”, dirigida pelo mestre Mario Maya e na qual permanece 3 anos. Rafael Campallo é um bailarino varonil, com uma grande qualidade técnica e artística, com movimentos que imprimem força e carácter, e com um sólido argumento narrativo.

Aula Enrique Morente

3 de Novembro 2020 – FUNDAÇÃO FEDERICO GARCIA LORCA – GRANADA

Convidados
Aurora Carbonell – Artista e mulher de Enrique Morente
Laura García Lorca – Presidente da Fundação Federico García Lorca
Soleá Morente – Artista e filha de Enrique Morente
Luis García Montero – Prémio Nacional de Poesia 1995
Iñaki Abad Leguina – Director do Instituto Cervantes de Lisboa
Nuno Pacheco – Jornalista
Rafael Riqueni – Guitarrista
Fraces Relea – Jornalista e Cineasta
Francisco Carvajal – Diretor Artístico da Flamenco Atlântico
Parceiros artísticos – Pejo Ide, Félix Cabez

El Perrete e Anabel Veloso

28 de Novembro 2020 – Voz do Operário

Francisco Escudero Marqués, mais conhecido como “El Perrete”, é um cantor extremenho.

Começa a sua trajetória profissional realizando cante para o baile, para bailarinos como Rafael e Adela Campallo. Exerce a docência na Associação Porrina de Badajoz, onde é professor de cante e o grande impulsor dos jovens flamencos.

El Perrete caracteriza-se por um cante “antigo” lotado de conhecimento e de recursos que consegue transmitir acima do palco.

Anabel Veloso é uma bailarina formada com grandes mestres do flamenco como Matilde Coral e Eva Yerbabuena.

Ver as suas obras é entender que tem mente, vista e corpo em ebulição, dispostos a colocar-se ao serviço da cultura e da dança. Dez anos de trajetória dão maturidade ao conteúdo artístico de esta jovem criadora e bailarina que se tem convertido numa presença habitual em festivais nacionais e internacionais como La Bienal de Flamenco de Sevilha ou o Festival de Jerez.