programa 2022

Rafael Campallo

Tablao

26 e 27 de Agosto de 2022 – Arena Lounge Casino Lisboa

(Sevilha, 1974). Aos 11 anos iniciou seus estudos de dança flamenca com o professor José Galván (pai de Israel e Pastora Galván) posteriormente ampliando sua formação com Manolo Marín, período em que já irradiava um grande fluxo de talento para a dança flamenca, sendo reivindicado em 1992 pela prestigiada bailaora e coreógrafa María Pagés para sua companhia, e quatro anos depois, em 1996, consagrou-se definitivamente quando foi chamado por Manolo Soler e Manuela Carrasco por suas respectivas companhias, entrando nesse mesmo ano para formar parte também da Companhia de Dança Andaluza, dirigida pelo lendário Mario Maya. Em 1999 ganhou o Prêmio Desplante no Festival Internacional de Cante de las Minas, e começou a colaborar com Vicente Amigo, a que se seguiria uma importante carreira solo nos mais famosos ciclos e festivais de flamenco dentro e fora da Espanha, que combina com o seu trabalho docente na Fundação Cristina Heeren em Sevilha.

Rafael Campallo 🔥
Mariano Campallo, guitarra
Manuel Garcia (El niño de Gines) cante e palmas

Rafael Riqueni

“Herencia”

Data e local a confirmar 2022

Sensibilidade e beleza nas mãos de um homem de Triana (Sevilha) que com 14 anos já tinha ganho dois dos principais prémios nacionais de guitarra e que hoje conta com um interessante conjunto de distinções. Em 2014 recebe o “Prémio Giraldillo pela Mestria” da Bienal de Sevilha, pela sua música universal, que o situa como um dos grandes mestres da história da guitarra. Em 2017 recebe o Nobel do Flamenco, “El Compás del Cante”, pela sua autenticidade, qualidade técnica, emotividade e capacidade expressiva, e também pela sua repercussão na história da guitarra flamenca e do flamenco em geral.

‘Herencia’ é uma obra-prima de intimidade e flamenco.

“Herencia” é o novo trabalho de Rafael Riqueni, nele ele aprofunda os caminhos da guitarra flamenca de concerto.

“Herencia” é a resposta de Rafael Riqueni à história e tradição da guitarra flamenca, bem como ao legado dos grandes mestres do passado.

Por esta razão, Rafael Riqueni dedicou cada uma das canções que compõem este álbum a todos aqueles que ao longo dos anos têm escrito a história da guitarra flamenca, e como não poderia deixar de ser, deixa uma marca com a forma única de tocar de Rafael.

Temas dedicados a Pepe Habichuela, Mario Maya, Joaquín Amador, Enrique de Melchor, Tomatito, Serranito, Manolo Sanlúcar e Paco de Lucia. Há também uma música dedicada a Enrique Morente, cantor com quem Riqueni mantinha uma estreita relação artística e pessoal.

Ostalinda Suárez

“ACANÁ-OFF”

07 de Outubro 2022 – Auditório Casino Estoril

Ostalinda Suárez é a primeira cigana formar-se em flauta transversal na Europa. Concertista e solista da Orquestra Sinfónica Romani Europeia sediada na Bulgária, cigana de nascimento e flamenco por convicção, pretende elevar a música espanhola e o flamenco ao mais alto nível.

Atualmente é diretora da Escola de Música Zafra e professora da Escola María Imaculada, continuando suas colaborações com diferentes grupos musicais e grupos eruditos e flamencos, sempre incluindo obras de música contemporânea em seu repertório.

A musicista Ostalinda Suárez protagoniza este espetáculo com sua flauta transversal com a qual marca o fio condutor de seu “Acaná” que significa “Agora” em Caló. E é agora que esta artista da Extremadura dá um passo em frente na sua carreira profissional para se reivindicar nas suas múltiplas facetas: mulher, cigana, estremenha, flamenca, musicista, etc. Um todo que não deixa o público indiferente porque com “Acaná” conseguiu a “pequena grande revolução” que pretendia.

Música:
Ostalinda Suárez, flauta travesera
Quinteto de cuerda Totem Emsemble
Juan Manuel Moreno, guitarra
Manuel Pajares, cantaor
Los Mellis de Huelva, palmas y coros
Paco Vega, percusión
Pakito Suárez Aspirina, percusión y piano

Bailaoras:
Rosa Belmonte
Cristina Gallego
Zaira Santos
Carmen La Parreña

Bailaor:
Jesús Ortega

Diseño Iluminación
Francisco José Cordero González
Dirección Musical: Paco Suárez
Coreografía/ Dirección escénica: Jesús Ortega
Diseño de vestuario: José Galván y Juan Carlos Guajardo

El Yiyo & su troupe

“Jubileu”

11 de Novembro 2022 – Salão Preto e Prata Casino Estoril

El Yiyo, é um jovem bailarino de apenas 25 anos, mas com mais de 17 anos de experiência. Com apenas 11 anos fez a sua primeira tournée internacional. Membro de uma familia cigana de Jaén tem flamenco no sangue e é um bailaor com puro instinto e arte. A sua dança é elegante e selvagem e a forma como a expressa é impressionante.

O novo show de “El Yiyo”, Jubileu, é o convite ao público para participar na sua festa. É um novo ressurgimento onde mostra facetas inéditas desenvolvidas em conjunto com a sua família (irmãos), que pela vontade de partilhar a emoção, transformam o espetáculo numa festa familiar, sem descurar o seu estilo pessoal.

“Jubileu”  é emoção, sentimento e alegria.

Depois de Madrid, Barcelona, Paris, Nova York e Roma chega ao Casino Estoril com o espetáculo “Jubileu”, onde acompanhado pela familia, promete uma verdadeira festa cigana flamenca.

 

EL YIYO, Baile
Tete, Baile
Chino, Baile
Adam Pérez, Guitarra
José Córdoba, Percussão
Carmen Amador, Cante